Textos Links

DISCIPLINAS DO YOGA

O Yoga constitui uma proposta para desenvolver o ser humano rumo a uma notável capacidade de auto controlo. Desde que se inicia, independentemente do estágio de desenvolvimento em que se encontra, da sua faixa etária, das suas habilitações literárias, das suas crenças pessoais ou da sua classe social, o aluno parte numa jornada de descoberta das suas faculdades físicas, sensoriais e mentais, aprende a conhece-las, explora-as e desenvolve-as. Três pressupostos básicos, que se vão fortalecendo na proporção do nosso auto conhecimento e à medida que constatamos os efeitos benéficos do Yoga, são essenciais nessa caminhada: Vontade, Entusiasmo e Persistência.

Progredindo na prática abrem-se então novos horizontes, rumo a uma vida mais saudável, feliz e em harmonia com o meio envolvente. Aperfeiçoando o contacto connosco próprios melhoramos também os nossos relacionamentos sociais, as nossas aptidões pessoais, apreciamos com maior gratidão as dádivas da natureza à nossa volta.

O Yoga abarca um vastíssimo número de técnicas, utilizadas em maior ou menor quantidade de acordo com a orientação de determinada escola, mestre ou professor. Estas práticas foram sistematizadas e agrupadas em conjuntos de acordo com a sua natureza, compondo diversas disciplinas técnicas que, associadas, formam uma sequência coerente com os objectivos do Yoga.

Entre as mais completas obras de sistematização encontramos o Yoga Sutra de Patañjali (texto escrito provavelmente no século II a.c.). Reconhecendo explícita e humildemente a antiguidade das matérias sobre as quais escreve e tendo como base a filosofia do Sámkhya , Patañjali classifica em oito partes ( ashtanga ) ou disciplinas a caminhada do Yoga, estabelecendo o que mais tarde foi denominado Yoga clássico. O objectivo do Yoga de Patañjali é progredir ao longo de cada uma das partes até atingir a oitava, o Samádhi, a suprema consciência ou meditação profunda.
Apesar de conter poucas técnicas específicas utilizáveis na prática, os ensinamentos e a metodologia proposta por Patañjali constituem ainda hoje uma referência para todos aqueles que se interessam pelo Yoga, pela forma clara, concisa e extraordinariamente profunda como é apresentado.

A nossa escola de Yoga, no seguimento da linhagem do Sámkhya e do Yoga , reconhece, perfilha e ensina também o conteúdo indicado nos Yoga Sutra. Junto com essas oito disciplinas ensinamos também outras técnicas e grupos disciplinares que, desde tempos imemoriais, fazem parte do Yoga.

Descrevemos em seguida algumas das disciplinas ensinadas no Centro Yoga de Queluz, quer no seu conteúdo prático quer filosófico, sendo que as oito primeiras constituem a sistematização do Yoga clássico de Patañjali:

  1. YAMA – Princípios éticos de conduta ou de auto controle.

  2. NIYAMA – Alicerces de Yama.

  3. ÁSANA – Posições físicas, sensoriais e psíquicas.

  4. PRÁNÁYÁMA – Técnicas respiratórias de domínio da energia vital (Prána).

  5. PRATYAHARA – Técnicas de abstracção dos sentidos.

  6. DHÁRANA – Técnicas de concentração.

  7. DHYÁNA – Meditação ou suprema concentração.

  8. SAMÁDHI – Suprema meditação.

  9. YOGANIDRÁ – Técnicas de relaxamento físico, emocional e mental.

  10. KRIYÁ – Técnicas de purificação e limpeza orgânica.

  11. MANTRA – Técnicas que utilizam a energia e vibração do som.

  12. BANDHA – Contracções musculares para direccionar a energia vital (Prána).

  13. YANTRA – Instrumentos simbólicos e energéticos de concentração.

  14. PUJÁ – Acções de União e Gratidão com o Cosmos.

  15. MUDRÁ – Gestos e atitudes com influência energética.

  16. MANAS KRIYÁ – Acções mentais positivas e purificadoras.


Links
©2007 - Centro do Yoga de Queluz. Todos os direitos reservados